A ansiedade é doença ou sintoma? | Andrea Dusik

A ansiedade é doença ou sintoma?

Querer tudo, o tempo todo e ao mesmo tempo!

A ansiedade tem sido a desculpa de muita gente para as suas frustrações. Eu digo desculpa, porque as pessoas não tem conseguido explicar o que acontece com elas, e justificam não conseguirem fazer o que deveriam ou gostariam, por serem muito ansiosas ou gostarem de tudo muito perfeito.

A ansiedade já é considerada o mal do século!

Fazendo um paralelo com uma doença e um sintoma, como por exemplo amigdalite a febre, eu diria que a ansiedade é a febre, ou seja, é o sintoma e não a doença.

As pessoas querem a cura da ansiedade. Mas eu pergunto, como se cura a febre? Necessariamente curando a doença que causa a febre!

Eu sou Andrea Dusik, sou Life Coach, e te convido a pensar sobre a minha colocação, se fizer sentido pra você!

Na maior parte das vezes, somos nós mesmos que trazemos as doenças para o nosso corpo ou para a nossa mente. Quando não damos a devida atenção para nossa alimentação, para atividade física, para o sono, para o descanso, para os relacionamentos, para o respeito com as nossas limitações, com os nossos gostos e vontades.

A ansiedade é doença ou sintoma?

Se formos apontar os benefícios ocasionados pela chegada da internet e dos smartphones em nossa rotina, talvez sejam inumeráveis. Mas normalmente não analisamos o mal que eles têm ocasionado em nossa saúde física e principalmente mental.

Eu trago aqui uma avaliação pessoal em relação a um mal bastante iminente que chamamos de imediatismo. Pelas facilidades e comodidade que hoje está na palma da nossa mão, não regramos mais o que entra de informação em nossa cabeça e muito menos o volume e a velocidade que isso acontece.

Qual é, por exemplo, a diferença entre um remédio e um veneno?

A diferença está exatamente na dose ou na quantidade ministrada.

Esses novos hábitos adquiridos por conta da tecnologia, tem causado uma aceleração nas pessoas, uma agitação porque elas se sentem incapazes de dar conta de tudo que se apresenta como oportunidade ou como opção para uma vida plena e completa. Sim, porque é dessa forma que as pessoas se apresentam nas redes sociais plenas e perfeitas. E essa ilusão é um câncer na motivação de muita gente. Existe uma comparação constante com algo que é praticamente impossível de ser atingido por seres humanos normais e mortais como todos nós.

Um outro ponto que a aceleração e a agitação causam nas pessoas é a falta de tempo para olharem para dentro de si e para a sua vida real e analisarem de fato o que está acontecendo e o que precisa ser feito para mudar essa rotina doentia. Que ocasiona um vazio e uma angústia muito grande.

É um ciclo vicioso, quanto mais elas veem da vida das outras pessoas, mais elas se comparam e mais necessidade de informação elas precisam para tentarem tornar aquilo possível e real nas suas próprias vidas.

Todo esse processo na realidade causa ansiedade e muitas das vezes até depressão. A pessoa não tem vontade de fazer as coisas, pois imagina que nunca vai atingir o padrão exigido. Muitas se entregam às drogas, ou bebidas, para fugir das suas frustrações. Outras acabam comendo mais do que precisam, principalmente doces, por conta do prazer momentâneo.

Ansiedade

Como falamos lá no início, o imediatismo trazido pela internet, fez com que as pessoas perdessem a noção de que tem coisas que podem ser realizadas imediatamente, mas tem outras que não.

Ou seja, a vida é feita de prazeres e de realizações. E cada um deles exige um tempo ou uma forma de agir diferentes.

É como um atleta se preparar para uma corrida de 100 metros ou para correr uma maratona de 42Km. É muito diferente!

Ninguém consegue trincar o abdômen em poucos dias, ninguém cria uma solidez financeira em poucas semanas, não se constrói um relacionamento maravilhoso em poucos meses.

Os grandes projetos exigem grandes esforços e tem o seu tempo de execução.

Por conta disso, há necessidade de organização, planejamento e muita disciplina para se atingir as coisas que de fato nos trarão realizações duradouras.

Pois, pra ter prazeres imediatos não precisa de muito esforço. Mas também vão embora com a mesma rapidez.

Não, que você não possa ter prazeres mediatos, não é isso, mas eles não substituem as realizações de longo prazo. Que exigem, sim, trabalho duro e muito empenho. Mas são elas que te trazem a verdadeira solidez e felicidade. As realizações de longo prazo te preenchem e aumentam muito a sua autoestima.

Querer tudo, o tempo todo e ao mesmo tempo!

É muito infantil e muito pequeno.

Resumindo, existe a necessidade de se entender que as realizações que trarão felicidade de longa duração, são igualmente, projetos de longo prazo.

O poder do agora, nunca pode ser negligenciado. Aprender a aproveitar a jornada e não somente a vitória final. Curtir cada sorriso, cada abraço, cada pôr de sol, cada momento como único e igualmente importante.

E comemorar as pequenas conquistas de cada dia. Viva a sua vida e não a vida das outras pessoas.

Invista em você, não perca mais tempo! Se precisar de ajuda profissional não hesite em buscar.

E se você acha que não tem tempo ou que você não tem condições! Acredito que você está no lugar certo e que está precisando começar a organizar sua rotina.

Te convido a conhecer uma ferramenta que criamos exatamente para dar o start nesse processo.

O App EuEmBusca foi planejado para te ajudar com pequenas práticas diárias e contínuas de autoconhecimento e gestão emocional. Com meditação em conteúdos muito importantes que te farão aumentar a sua inteligência positiva.

Estamos disponibilizando uma semana de teste gratuito para que você experimente as práticas do aplicativo.

Basta acessar o site: https://euembusca.com.br

Visite nossas redes sociais e acompanhe todos os conteúdos que disponibilizamos, clicando no link:

https://linktree.com.br/new/AndreaDusikLifeCoach

Curta, compartilhe e deixe seus comentários! Nos ajude a ajudar…

Lembre-se:

Juntos somos mais fortes e juntos com Deus somos invencíveis!

Andrea Dusik - A ansiedade é doença ou sintoma? | Andrea Dusik

 

Desejando assistir o conteúdo em vídeo, clique na imagem:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *